CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

15 de novembro de 2012

Preciso de você: Elenir




Somente, agora, descubro
minha grande pequenez.
Não mais encontro a heroína,
sua  determinação,
supostas força e coragem.  
       
Tenho medo... Estou só...
A solidão me enlaça.
Preciso de tua mão.
Ajuda-me a caminhar!
Aquieta meus  sentidos!

Vem preencher meus vazios
e suprir nossas carências!
Seguindo, juntos, amor,
golpeados pela graça,
a paixão descobriremos.

(Inspirado no livro A Paixão Segundo G.H. – Clarice Lispector)


6 comentários:

  1. Romântica e sensível a minha amiga. Adorei o trecho "golpeados pela graça,a paixão descobriremos". Você é um perfume neste clube, Elenir. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Elenir: uma paixão elegante, sublime. "Somente, agora, descubro
    minha grande pequenez. Não mais encontro a heroína, sua determinação,
    supostas força e coragem." - precisa dizer mais? Parabéns Elenir!

    ResponderExcluir
  3. Achei tão graciosa essa segunda estrofe!

    ResponderExcluir
  4. Vivas, Elenir!!!!!

    Quem sabe ser poesia,
    até mais que ser poeta,
    esbanja filosofia
    e da palavra... é atleta!

    ResponderExcluir
  5. Elenir na foto está é a declamar o último poema onde fala da dedicatória do mestre de Latim! Íamos para a pizzaria e a noite estava ...inspiradora.Vejam os dois guapos cavalheiroa a ladeá-la! Adorei as postagens acima.
    Elenir é mesmo um presente em poesia e pessoa!

    ResponderExcluir

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.