CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

30 de maio de 2016

Clube Jovem - Middlesex: Jeffrey Eugenides

Transexual 'crucificada' usa representação da Bíblia na Parada Gay






Irmãs se descobrem transgênero e iniciam processo de transição juntas


Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/mundo/irmas-se-descobrem-transgenero-iniciam-processo-de-transicao-juntas-19371300.html#ixzz49fNWHkZ1





Hijras

Pais de crianças transgêneros usam redes sociais para combater preconceito





Porque nós somos o futuro!






"Intersexo" é um termo geral usado para uma variedade de condições em que uma pessoa nasce com uma anatomia reprodutiva ou sexual, que não parecem se encaixar as definições típicas de sexo feminino ou masculino. Por exemplo, uma pessoa pode nascer parecendo ser do sexo feminino do lado de fora, mas tendo a maioria de sua anatomia interna tipicamente masculina. Também podem ocorrer nascimentos onde a criança pode nascer com genitais que parecem estar entre as formas típicas masculinas e femininas: uma menina pode nascer com um clitóris visivelmente grande, considerando esses padrões típicos, ou falta uma abertura vaginal, ou um menino pode nascer com um o saco escrotal não totalmente fundido de modo que se parece mais como lábios. Existe também a possibilidade de uma criança nascer com mosaicismo genético, de modo que algumas das suas células possuem cromossomos XX (informações genéticas femininas) e alguns deles têm XY (informações genéticas masculinas). (Fonte)


Disforia de gênero


Rebelião de Stonewall foi uma série de violentas manifestações espontâneas de membros da comunidade LGBT contra uma invasão da polícia, que aconteceu nas primeiras horas da manhã de 28 de junho de 1969, no Stonewall Inn, localizado no bairro Greenwich Village de ManhattanNova YorkEstados Unidos. Os motins são amplamente considerados como o evento mais importante que levou ao movimento moderno de libertação gay e à luta pelos direitos LGBT. (Fonte: wikipedia)


Arte erótica de Hiroshi Yamamoto

Sou a favor das orgias, onde quer que elas aconteçam.
Nunca sei  que sinto até que seja tarde demais!






Afrodite tirou seu famoso cinto, no qual todos os encantos do amor se entrelaçam, a potência, o desejo, agradáveis sussurros e a força da sedução, que subtrai mesmo ao mais racional dos seres a previdência e o juízo. 


Gravuras de Escher








O poder é o maior dos afrodisíacos.
(Henry Kissinger)





A maior mentira que já me ensinaram é que mulher gosta de homem sensível.




"O sr. Da Silva, nosso professor de Literatura, tinha nascido no Brasil. Era difícil notar. Não fazia o tipo carnavalesco exatamente."




IDENTIDADE DE GÊNERO





pessoas estavam enredadas em mil problemas, financeiros, amorosos, escolares. Pessoas se apaixonavam, se casavam, iam parar em clínicas de reabilitação, aprendiam a esquiar no gelo, compravam óculos de lentes bifocais, estudavam para provas, experimentavam roupas, cortavam o cabelo, nasciam. E, em algumas daquelas casas, as pessoas envelheciam e adoeciam e morriam, deixando atrás de si o luto de outras. E isso acontecia o tempo todo e passava despercebido, quando era na verdade o que importava. O que realmente importa na vida, o que lhe dá peso, é a morte. Vista desse ângulo, a metamorfose de meu corpo era um acontecimento menor. Talvez só interessasse ao cafetão. 





Ansel Adams

Viver conduz a gente não ao futuro, mas ao passado, à infância e a antes do nascimento até, enfim, a comunhão com os mortos... Avançamos para trás nessa vida. 

Caaba

- Para além dos limites do pensamento, começa a revelação. 

- Para além dos limites do pensamento, começa a estupidez.


Destino Manifesto


As 4 raças andróginas da espécie humana - Diego Rivera  -  Detroit - 1932

Middlesex is a Pulitzer Prize-winning novel by Jeffrey Eugenides published in 2002. The book is a bestseller, with more than three million copies sold by May 2011. Its characters and events are loosely based on aspects of Eugenides' life and observations of his Greek heritage. It is not an autobiography; unlike the protagonist, Eugenides is not intersex. The author decided to write Middlesex after he read the 1980 memoir Herculine Barbin and was unsatisfied with its discussion of intersex anatomy and emotions.Primarily a coming of age story and family saga, the novel chronicles the impact of a mutated gene on three generations of a Greek family, causing momentous changes in the protagonist's life. According to scholars, the novel's main themes are nature versus nurture, rebirth, and the differing experiences of what society constructs as polar opposites—such as those found between men and women. It discusses the pursuit of the American Dream and explores gender identity. The novel contains many allusions to Greek mythology, including creatures such as the Minotaur, half-man and half-bull, and the Chimera, a monster composed of various animal parts.



Mas a bela juventude é como um sonho frágil, 
que dura pouco: sobre a cabeça do homem 
logo pende a funesta, a horrível velhice, 
que o torna, ao mesmo tempo, disforme e desprezado, 
envolve os olhos e a alma, destrói-os e ofusca-os.
(Mimnermo)




Te espero desde o acre-mel de marimbondos da 
minha juventude. 
[…] 
Te espero e não me canso, desde, até agora e para 
sempre, 
Amado que virá para pôr sua mão na minha testa 
E inventar com sua boca de verdade 
O meu nome para mim.

(Adélia Prado)







Je le vis, je rougis, je palis à sa vue
Un trouble s’éleva dans mon âme éperdue;
Mes yeux ne voyaient plus, je ne pouvais parler.
Je sentis tout mon corps et transir et brûler


(Fedra - Racine)


Ex ovo omnia

Eu não poderia ir a nenhum lugar que não fosse você.







PERIFESCÊNCIA

        O estado de perifescência designa a primeira febre do vínculo de acasalamento. Provoca tonturas, júbilo, cócegas nas paredes do peito e uma vontade de trepar a uma varanda através de um cabelo da pessoa amada. A perifescência constitui o primeiro período de inebriamento químico e felicidade conjugal em que uma pessoa é capaz de sentir o perfume de uma papoila durante horas a fio. (…) Para Desdemona, a perifescência era como uma vaga de calor que lhe afluía desde o abdómen até ao peito, alastrando como um aluvião de um licor de menta finlandês com mais de 50 graus. Com o bombear eficiente de duas glândulas do pescoço, afogueava-lhe o rosto. A seguir, a vaga de calor mudou de ideias e começou a espalhar-se por sítios impróprios para uma rapariga como Desdemona, que assim pôs fim à troca de olhares e virou costas. Caminhou até à janela, deixando a perifescência para trás, e a brisa do vale refrescou-a um pouco.




Garoto transgênero documenta em vídeo mudança após terapia hormonal






"Nasci duas vezes - primeiro como uma bebezinha, em janeiro de 1960, num dia notável pela ausência de poluição no ar de Detroit; e de novo como um menino adolescente, numa sala de emergência, nas proximidades de Petoskey, Michigan, em agosto de 1974. Ironicamente, Calíope Stephanides está morando em Berlim, cidade que por décadas se viu dividida, quando começa a relembrar sua própria história, marcada pelo desvio e pela busca de unidade. Sua narrativa percorre então três gerações da família greco - americana Stephanides, tendo como ponto de partida o começo do século XX, quando seus avós deixam um vilarejo nas encostas do Monte Olimpo para se instalar em Detroit, nos Estados Unidos. Em plena Lei Seca, a Cidade dos Motores experimenta seus dias de glória, até que eclodem os protestos da população negra, em julho de 1967, que obrigam a família a se mudar para Michigan. Nesta altura, Callie é uma menina de doze anos. Para entender o que a tornou tão diferente das outras meninas, Calíope precisa investigar segredos de família e a espantosa história de uma mutação genética que atravessa as décadas e a transformará em Cal, um dos mais audaciosos narradores da ficção contemporânea. Sofisticado, recheado de referências literárias, e ao mesmo tempo envolvente. Middlesex é uma reinvenção do épico americano, que alia as tradicionais sagas familiares à mais virtuosa narrativa pós - moderna. Um romance intergeracional e intersexual."





Telônios aéreos


20 de maio de 2016

O Estrangeiro: Albert Camus


MW: E ai, td bem? Li o estrangeiro.

Mr: Gostou?
MW: Mais ou menos. Não entendi tanto o que falaram sobre preconceito. Entendi que ele tomou uma série de atitudes suspeitas. E cometeu um erro que fez todas essas atitudes se encaixarem e acabaram com a vida dele. O que VC achou?
Mr: Bem absurdo. Ele matou o árabe por causa do sol. Acho que o preconceito tem a ver com a situação da época. A guerra de independência da Argélia. Franceses X árabes
MW: Entendi. Eu não vi por esse lado. Mas que a história encaixou toda formando um perfil frio, encaixou
Mr: Ele era um jovem imaturo. Meio que ia deixando a vida ir levando ele. Tinha dificuldade de escolher o que ele realmente queria
MW: Entendi. Não gostei tanto. Esperei mais desenvolvimento e não aconteceu. Umas cenas que eu pensava que ia acontecer algo e não acontecia. Mas o autor faz a gente gostar do assassino. Eu senti pena. Vontade que ele não ganhasse a pena que ganhou
Mr: A gente faz coisas absurdas na vida, sem razão nenhuma, a sorte é que no mais das vezes é sem maiores consequências.  A liberdade e uma vontade difusa pode levar a morte, embora dificilmente a gente acredite nisso.  O protagonista era como se fosse um estrangeiro neste mundo aparentemente sem sentido.
MW: 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻






O gatilho cedeu, toquei na superfície lisa da coronha e foi aí, com um barulho  ao mesmo tempo seco e ensurdecedor, que tudo principiou. Sacudi o suor e  o sol. Compreendi que destruíra o equilíbrio do dia, o silêncio excepcional de uma praia onde havia sido feliz. Voltei então a disparar mais quatro vezes contra um corpo inerte, onde as balas se enterravam sem se dar por isso.




"A culpa não é minha!"




L'apologie de Socrate - Platão
O Estrangeiro traz o existencialismo, a sua razão existencial. A repetição do verbo “conhecer” e suas variações demonstra isso. Na Primeira parte, Albert Camus nesta obra quer mostrar, através do personagem central, a vida de um homem transparente, os valores mundanos da sociedade de sua época.

Ele é um homem sensível cuja vida e felicidades baseiam-se essencialmente na rotina de sua vida. A morte de sua mãe traz uma ruptura deste acontecimento . A morte dela faz alterar a sua rotina agindo de forma imperturbável e indiferente.

Na segunda parte, baseia-se no testemunho durante a sua estadia na prisão e sua visão sobre o julgamento em relação a um assassinato.

Assista o filme "O Estrangeiro" 


Comparação com Apologia de Sócrates: 


Já em Apologia de Sócrates (Πλάτωνος Ἀπολογία Σωκράτους), a análise do texto passa pela superação de algumas questões que não ficam evidentes na obra. Nesse sentido, a análise sobrecairá sobre as argumentações, as idéias, os conceitos, os problemas levantados, contra-argumentos, reputações, etc., procurando compreendê-los a partir das regras de abordagem teórica aprendidas na disciplina. 

Assista o filme Sócrates 

A obra compõe-se de um preâmbulo e três partes: Na primeira, está a “defesa” de Sócrates onde consta o dialogo com Meleto. Na segunda, “a pena” e “do esperado da pena”. Na terceira, parte da “condenação” e aos que “votaram contra”, onde Sócrates faz uma reflexão sobre as suas convicções de vida e de morte e a relação com os deuses.

Semelhanças:
  • Ambos falam sobre a sua visão de pena de morte.
  • Escritos em 1ª. pessoa.

Diferenças:

Apologia de Sócrates

  • A narração é de 1ª. Pessoa, embora feita por Platão.
  • É mais decidido a enfrentar e falar que não é difícil fugir da morte.

O Estrangeiro

  • A narração é de 1ª. pessoa é feita por ele mesmo
  • A visão de morte é de submissão e a morte é um destino.

    Assista documentário sobre Camus

(Frederico)

15 de maio de 2016

São Jorge Amado



Tocaia Grande: Jorge Amado




Jorge de Capadócia foi um soldado cristão do Império Romano no século IV. Quando o imperador Diocleciano declarou perseguição aos adeptos do cristianismo, Jorge protestou e foi perseguido implacavelmente. Em uma de suas batalhas mais emblemática, ao lutar contra um dragão,  montou em cima dele para tentar atingi-lo no pescoço mas o dragão começou a voar. Em certo momento se deu conta de que estava muito alto e não poderia mais pular, e caso matasse o dragão ele também tombaria do firmamento. Jorge ainda não estava 100% certo de que os anjos o amparariam em sua queda. O dragão voou até a Lua e a batalha prossegue até os dias de hoje à luz do luar, o que não impede que São Jorge possa combater por seus fieis que estão na Terra,  estando sempre pronto para atender os que buscam sua proteção. Os que o avistam nas manchas da Lua, com seu fiel ginete e sua lança, se armam de coragem para superar seus próprios obstáculos na vida, pois a eles o santo guerreiro lhes estende suas poderosas armas.  

Em tempo: e o fiel ginete do santo, como chegou na Lua?







9 de maio de 2016

Estamos de volta ao horário nobre: nesta Quinta feira - 19:00 h





NOVAMENTE EM MAIO,

TODO O CLIC SE UNIRÁ

CARINHO E AMIZADE


Elenir


Livro do mês de Maio - A rainha Ginga: Agualusa

12/05/2016

Varanda do Cine Arte UFF


8 de maio de 2016

Assim foi o Clube de Leitura, dia 13/02/2015, na Livraria Icaraí


O Bloco CLIc-Folia que se reuniu na Sexta Feira 13 de Carnaval para debater a obra-prima de Lúcio Cardoso

Considero "Crônica da casa assassinada" um dos melhores que já li no CLIC e situo Lúcio Cardoso entre os melhores romancistas, não só da nossa literatura, como da universal. Personagens riquíssimos: Nina; Valdo; o Coronel; Ana; Demétrio; Beth; Timóteo; André; Padre Justino; o Médico; o Farmacêutico; cujos relatos e confissões, nos contam a história da casa dos Menezes, sombria, solitária, e seus habitantes, parecendo fantasmas.  Difícil, certamente, para a exuberante Nina adaptar-se. Com um final excelente e inesperado. Cheguei a pensar que houvera um incesto. 

Interrompi  a leitura para fazer meu Haicai:

Buscou no seu filho
encontrar o pai já morto.
Incesto... Loucura...


Fala de André: 

"Amar, amei outras vezes, mas como se fosse um eco desse primeiro amor. Não são pessoas diferentes as que amamos ao longo da vida, mas a mesma imagem em seres diferentes." 

(Elenir)



2 de maio de 2016

Verbete: Tempo




Tempo é a imagem móvel da eternidade... é uma Presença que não passa. ( Platão)

O modo de pensar hebraico é fundamentalmente temporal, o grego, fundamentalmente intemporal. O hebraico destaca o "passar", o grego o "estar". Os hebreus concebem o tempo primariamente em função do futuro, enquanto os gregos o concebem primariamente em função do presente e passado, portanto, relativamente "quieto". 

O tempo é formado por partículas temporais indivisíveis denominadas crônons. (Cherman)

A alma repousa no Ser. Ela abandona o tempo quando se recolhe no inteligível, mas enquanto isso não ocorre a alma vive no tempo e até como tempo. 

O que se segue pode fazer pensar que o tempo não existe em absoluto  ou que existe apenas de um modo muito obscuro. Parte do mesmo é passado, e já não existe, e a outra parte é futuro, e não existe ainda; e, no entanto, o tempo, seja que consideremos um tempo infinito ou qualquer outro, é feito daqueles. É difícil conceber que participa da realidade algo que é feito de coisas que não existem... A alma garante a realidade do tempo mediando entre a realidade e o puro devir feito de incapturáveis "agoras". Mas, além disso, a alma faz com que o tempo seja uma continuidade real e não uma série incompreensível de saltos de um instante ao outro. 

O futuro é o que se espera; o passado é o que se recorda, o presente é aquilo a que se está atento; futuro passado e presente aparecem como espera, memória e atenção.  

“Que é, pois, o tempo? Se ninguém me pergunta, eu sei; mas se quiser explicar a quem indaga, já não sei.” (Santo Agostinho)

O espaço é o sensório de Deus. (Clarke)

O tempo é a inquietação do Ser. ( Anton Neuhäusler)


A flecha do tempo