CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

1 de julho de 2014

O grito libertador: Elenir Teixeira




No palco, verde gramado,
homens valentes, velozes,
em bela coreografia,
disputam a soberana:
A bola.

Correm, caem, chutam, brigam.
A plateia brada, berra,
e com seus olhos nervosos,
acompanha a caprichosa:
A bola.

Atento, no seu quadrado,
o goleiro assiste ao jogo,
agarrando-a com bravura
se ela tenta entrar na rede:
A bola.

O Professor se levanta.
Ora de cara fechada,
ora aberta num sorriso,
se desesperando grita:
Na bola!

E é ele, um quase menino,
que ao recebê-la em seus pés,
faz magia, se diverte,
dança, roda, dribla, chuta:
Goool ! 

A torcida, agora, vibra,
alegre, entusiasmada,
e sacudindo as bandeiras
vai repetindo o refrão:
Campeão! É campeão!

6 comentários:

  1. Elenir, você é nossa campeã. Imbatível sua bola, que golaço!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Rita! O que você acha de organizarmos um jogo de futebol do CLIC? Os homens fortes e valentes de um lado e as mulheres corajosas, velozes e determinadas do outro? Penso que ganharíamos com muitos golaços. Você se candidata a goleira? Ficarei na posição do Neymar. O técnico poderia ser o Benito e a Gracinda, justa e de insuspeitável correção, juíza, apitando o jogo. OK? Elenir

    ResponderExcluir
  3. Rita, acho que seria um desperdício colocar-lhe no gol sem aproveitar sua velocidade, visão ampla, senso de oportunidade e o bom entrosamento com a equipe. Você lhe daria força como capitã, no lugar do Thiago Silva, sem chororô. Topa? Será que alguém se candidata a goleira? Dília, talvez. Até conseguiria o patrocínio da Guttenberg e da Beira-Mar com seus amigos portugueses Sr.Antônio e Sr. Gentil. Ela, que gosta de cantar hinos, poderia ser, também, a autora do nosso. Ou, Maria José, nossa prima-dona. Poderíamos aproveitar algumas meninas do grupo jovem do CLIC para trazer sangue novo à equipe. Tudo bem? Basta o "concierge" aprovar. Elenir

    Bjs.

    Elenir

    ResponderExcluir
  4. Ah, só se for uma partida 'arranjada', querida, rsrsrs.

    ResponderExcluir
  5. Bravo, Elenir!!! A bola rolando para o lugar certo e fazendo o gol na arte. Belo poema!

    Quero um lugar nesse jogo. Tem vaga para bandeirinha? rs Acho que não sei fazer nada no campo.

    Abraços! Sonia Salim

    ResponderExcluir
  6. Obrigada, Sónia! Receber um elogio seu que escreve tão bonito me deixa feliz. Com relação ao time que estou escalando, penso que a Professora Gracinda, técnica, ficaria muito contente em tê-la como bandeirinha, técnica assistente. Já estou trocando os cargos. Você seria assistente do Professor Benito que, estou certa, também ficaria contente. Gracinda será a juíza. Se você aceitar, poderá ser minha reserva, pois tenho cãimbra com frequência e, certamente, deverei ser substituída durante o jogo. OK?
    Elenir


    ResponderExcluir

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.