CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

5 de julho de 2013

Letras rebeldes, fluidos insensatos e Uma pena, uma saudade, no Clube de Leitura Icaraí



Um é a coletânea de contos críticos Letras rebeldes, fluidos insensatos, do jornalista Newton Novaes Barra, o outro é o infanto-juvenil Uma pena, uma saudade, de Francisca Nóbrega, sobre a inusitada amizade entre uma menina e um pássaro. Esses dois livros entram em debate no Clube de Leitura Icaraí, no dia 5 de julho, das 19h às 21h, na Livraria Icaraí (Rua Miguel de Frias 9, em Niterói). A entrada é gratuita.

Em seu livro de ficção, novaes/, como Newton assina, busca fazer uma critica à sociedade contemporânea, mostrando uma visão de mundo não conformista. São 17 contos, cada um com sua história, mas todos em narração ágil e inventiva que ganha o interesse do leitor rapidamente. Como protagonistas, o autor elege bandidos, operários, famintos, pintores, diaristas, gandulas e cozinheiros, personagens com os quais o público é levado a compartilhar emoções e ideias.



Sobre o autor – Jornalista há mais de 30 anos, Newton Novaes Barra é poeta e contista. Em 2011, venceu o V Prêmio UFF de Literatura, no gênero Contos, com a história “A viagem do filho querido”, encenada no Teatro Municipal de Niterói (RJ). No ano seguinte, classificou-se entre os finalistas no mesmo certame com o conto “As histórias que contam”, ambos publicados nas respectivas antologias do prêmio.




O infanto-juvenil de Francisca Nóbrega conta a história de Carolina e do colibri que sempre aparece pontualmente em sua janela, buscando a mesma flor. Dividindo sonhos, a menina e o passarinho tornam-se amigos inseparáveis. Quando partem, um para cada lado, o que resta é saudade. Para destacar o incomum nessa narrativa tão comum, a autora utiliza grande emoção poética e joga com a linguagem. Como criança, é necessário que o leitor se deixe levar pela magia das palavras e pela sensibilidade, para entender a mensagem contida no texto.


Sobre a autora – Francisca Maria do Nascimento Nóbrega, fluminense de Macaé (1925 - 2006), se doutorou em ciência da literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com a tese O pássaro da infância: voo semiológico, repouso poético, ensaio de literatura infantil, em 1984. Foi professora de Letras da UFRJ, sempre trabalhando para que a literatura infantil ocupasse lugar de destaque nos meios acadêmicos. E o fez de forma apaixonada, poética e encantadora. Moradora de Niterói desde a juventude, recebeu em 8 de outubro de 1986, da Câmara Municipal, a Medalha Escritor José Cândido de Carvalho por sua produção no campo da literatura infantil.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.