CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

27 de janeiro de 2017

Far and Wide

Em tempos de Australian Open, os amantes do tênis também podem se deliciar com poesia. Infelizmente a tradução do grande poeta E. J. Brady não é boa e nem dá pra entender bem, a acústica do anúncio é péssima, mas o poema original é lindo.

From book: Bells and Hobbles 

FAR AND WIDE

I'll call you to the Beaches,
And you shall bide with me, 
Along the river reaches
And by the open Sea.
Far and wide I have to wander, 
Far and wide and to and fro;
'Cross the Seas and o'er and under
Everywhere the Rovers go.
“Rolling stones no mosses gather,” 
Let the careful critic moan; 
In my heart I know, I'd rather
Be a restless rolling stone.
When I feel the soul-relieving
Comfort of the cradling sea,
When the giant hills upheaving 
Into God's blue sky I see;
When the brown plains spread before me,
And I slacken out the rein, 
With a noon sun burning o'er me,
Then I know my loss is gain.
Let me watch the sea-rain falling,
Smell the salt, deck-driven spray;
Let me hear the bush-birds calling
At the dawning of the day.
Let me see the sun-bars streaming
Down the valleys, ere the night  
Fills the world with pleasant dreaming,
Love and coolness and delight.


Um comentário:

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.