CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

16 de fevereiro de 2014

Uma noite memorável (2)

Conheça as escolhas dos leitores na dinâmica idealizada por Gracinda Rosa no lançamento do livro do Clic 15 anos


Gracinda Rosa
Gracinda nos brindou com uma de suas maravilhosas dinâmicas, planejada para a ocasião com carinho e delicadeza. Dez leitores,além da autora da brincadeira, citaram personagens marcantes de livros lidos pelo CLIc que gostariam de encontrar, em que local seria o encontro e o que perguntariam a eles. Confira abaixo as escolhas:

Leitor
Livro
Autor
Personagem
Local do encontro
O que diria
Gracinda
Eu, menina toda prosa e alguma poesia
Ilnea País de Miranda
A menina
Reunião do CLIc
Perguntaria quando sairia seu novo livro
Ceci
1934
Alberto Moravia
Lucio
Capri/Itália
Perguntaria se é possível viver no desespero, mas tentando conduzi-lo à vida
Dília
O ano da morte de Ricardo Reis
José Saramago
Ricardo Reis
MAC
Perguntaria por que escolheu o Brasil para se expatriar
Cyanna
Não especificado
Guimarães Rosa
Não especificado
Niterói
Passearia com ele pelas praias de Icaraí e arredores
Rita
A máquina de fazer espanhóis
Valter Hugo Mae
Sr. Silva
Portugal
Perguntaria o que ele faria diferente em sua vida se pudesse viver novamente
Maria Marlie
Vermelho Amargo
Bartolomeu Campos de Queiróz
O menino
Não especificado
Perguntaria se ele era realmente o escritor
Norma
Equador
Miguel de Souza Tavares
Bernardo
Qualquer lugar que não fosse a ilha de São Tomé e Príncipe
(não registrado)
Adelina
A menina que roubava livros
Markus Zusak
Liesel

Na biblioteca da esposa do prefeito
(não registrado)
Beth
Flor de Neve e o leque secreto
Lisa See
Flor da Neve
No Brasil
Perguntaria como ela suportou tudo aquilo
Vera
Inés de Minha Alma
Isabel Allende
Inés
Santiago/Chile
Pediria que contasse as experiências do passado e comparasse a Santiago atual à que conheceu e desbravou
Newton
Todos os nomes
José Saramago
Sr. José
Apto da moça que Sr. José visitou, em Portugal
Perguntaria o que ele sentiu ao cheirar as roupas da moça


5 comentários:

  1. Alô Clube! Não fui contemplado na dinâmica da Gracinda mas gostaria de escrever aqui o que eu diria caso fosse um dos sortudos que puderam encontrar seus personagens marcantes das obras debatidas no Clube. O personagem que eu gostaria de encontrar seria o Josias do livro letras rebeldes, fluidos insensatos, do novaes/. O encontro seria na cozinha do restaurante onde ele trabalhava e, na verdade, eu não diria nada. Fá-lo-ia engolir aquele filet à la crème du fromage do seu repugnante ato de amor.

    ResponderExcluir
  2. Na reunião-lançamento limitamos a participação dos leitores por conta do tempo, já que programamos outras apresentações também, mas aqui todos estão convidados a falar dos personagens que gostariam de encontrar, onde e qual pergunta fariam, como fez nosso dileto concièrge.

    ResponderExcluir
  3. Assim, lá vou eu também. Gostaria de encontrar-me no prédio nº 7, da Rua Grenette, em París, com Paloma Josse, a adolescente, com Renée, a concierge e com Kakuro Ozu, o simpático japonês, personagens do livro "A Elegância do Ouriço", de Muriel Barbery, para participar de suas conversas sobre questões filosóficas e aprender mais sobre o sentido da vida.
    Elenir

    ResponderExcluir
  4. Salve Evandro. Cuidado que o Josias, tresloucado de paixão, poderia desenvolver um sentimento especial em relação à sua pessoa... rsrsrs

    ResponderExcluir
  5. Bem, já que aqui podemos eleger um dos nossos autores e personagens que marcaram nossa leitura, ai vai o meu. Eu me sentiria gratificada se um dia pudesse encontrar Zé e Rosa do conto "As histórias que contam" de Novaes. O lugar não importa, logo porque, eles não precisam de lugar nenhum para se amarem e serem felizes, enfim, gostaria apenas de dizer oi, abraça-los com toda alma e lhes desejar felicidades aos três. É um dos contos mais delicados, emocionante e comovente que já li, de uma estética simples, brejeira (mesmo que situada na cidade) quase beirando um sentimento arcade. Bem, é isso.

    ResponderExcluir

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.