CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

6 de abril de 2017

O jardineiro fiel: John Le Carré





Tempo de flores: Elenir Teixeira

     Por todos tão esperada
              ei-la que chega sorrindo!
     Trazendo cor e alegria
     com muitas flores se abrindo!

    A brisa fica mais doce
    e doce é o perfume do ar.
   Os que brigam fazem pazes
   pois é tempo de se amar.

  Nos ramos brincam os pássaros
  e as crianças no jardim.
          O mundo fica mais belo,
          que bom fora sempre assim!

Não! Não pensem que isto é sonho,
que se trata de quimera!
Hoje, estamos saudando
a querida PRIMAVERA!


(Elenir - a jardineira fiel do CLIc)


Tessa foi inspirada na ativista francesa de direitos humanos Yvette Pierpaoli, a quem o autor dedica o romance, porque ela "viveu e morreu sem dar a mínima."



O Fiel Jardineiro, por Fábio J.

Dediquei estes últimos dias ao descanso completo e à alienação social. Precisava. Aumentei, por isso e para isso, o tempo de leitura... e que bem que soube.
Acabei hoje de ler O Fiel Jardineiro, romance absorvente e majestoso, portador duma carga emotiva e humana simples, bela e, apetece-me escrever, assustadora. Ilógico? Talvez. Talvez porque neste livro diferentes realidades caminhem lado a lado, ombro a ombro, nenhuma mais real do que a outra: egoísmo e fidelidade.
Neste livro John le Carré, autor britânico que há muito queria experimentar, apresenta ao leitor Justin Quayle, um funcionário da Alta Comissão Britânica no Quénia. A acção começa com o misterioso assassínio de Tessa, sua esposa, e o desaparecimento de Bluhm, amigo desta. Insatisfeito com as investigações oficiais, corruptas e tendenciosas, Justin decide esclarecer ele próprio em que circunstâncias a sua esposa foi morta e quem teria razões para se querer ver livre dela e do seu amigo, activistas de organizações humanitárias.
Cedo Justin se apercebe que entrar no universo profissional de Tessa, até então desconhecido, seria travar as mesmas batalhas que esta travou e correr os mesmos riscos que esta correu. Movido pela fidelidade e querendo descobrir quem realmente era Tessa Justin não se deixa intimidar. Durante as suas pesquisas vai descobrindo os fios de uma trama internacional de corrupção, na qual a poderosa industria farmacêutica tece um perigoso novelo de interesses e estratégias.
Embora a narrativa seja sempre aprazível e cativante, inicialmente a história desenrola-se duma forma um tanto ou quanto lenta. No entanto, mesmo nestes momentos, é difícil parar de ler, já que o surrealismo dá brilho à obra, dá-lhe dinamismo. Mais à frente, é a emoção de uma boa conspiração e de uma luta desesperada pela descoberta e justiça que fortalece a narrativa e nos tira o ar dos pulmões.
Acima de tudo é uma obra muito, muito bem escrita, muito credível e perturbadora. A relação Justin-Tessa é-me pessoalmente marcante; admirável diria. As personagens e organizações são assustadoramente reais. O fim é... o fim é soberbo.
Da leitura fica o meu medo face ao Homem e à sua falta de valores. E a vontade; a vontade de conhecer, agir e gritar.
Muito recomendável.

Frésias amarelas

"O Jardineiro Fiel é considerado pela crítica especializada um dos melhores romances de John Le Carré, autor de sucessos como O Espião que Saiu do Frio, O Alfaiate do Panamá e A Casa da Rússia. O livro conta a história de Justin Quayle, um diplomata inglês e jardineiro amador nas horas vagas. Justin e sua mulher, Tessa, vivem na África. A esposa do diplomata parece ser o seu oposto. Conhecida como a Princesa Diana dos pobres africanos, Tessa é uma raridade: uma advogada que acredita na justiça. Durante uma missão misteriosa, a jovem inglesa é assassinada brutalmente perto do Lago Turkana, no norte do Quênia. Seu companheiro de viagem, um médico que trabalha junto a ONGs internacionais desaparece da cena do crime sem deixar vestígios. Com isso, Justin parte em uma odisseia pessoal na busca dos responsáveis pelo assassinato e da verdadeira história de sua própria esposa. O Jardineiro Fiel não é apenas a história de como a ambição e a ganância de certos homens dominam o mundo. É também uma história de amor: enquanto observamos Justin Quayle assumindo para si a causa que era de sua mulher, percebemos que a esperança sempre existirá e que o amor, realmente, remove montanhas."




AMOR A QUALQUER PREÇO




EUA testarão vacina experimental contra ebola em humanos


Reguladores da indústria farmacêutica dizem não ser ético inocular em humanos hoje afetados na África vacinas que ainda não passaram por todas as fases de experimentação.

"Este argumento - de que não é ético usar vacinas sem licença - é simplesmente estapafúrdio", disse Walsh à AFP, acrescentando que o NIAID está há uma década trabalhando nesta vacina. "O ético é tratá-los, vaciná-los. É o que seria lógico. O escandaloso é que não o façamos", disse.

Leia todo o artigo CLICando aqui!

Leia também:  EUA retiram da África dois americanos doentes de ebola


Garotas olham para poster distribuído pela Unicef sobre formas de prevenir a propagação do ebola


Que mundo grosso, gente avara,

– E mais e mais sem mais sabor!

Diz de você... o quê, amor?

Que não tem vergonha na cara.



Mundinho avaro, mundo cego,

Sempre disposto a julgar mal.

Seu beijo doce é meu apego,

Sem falar na ardência final.




Seu desejo de me ferir é apenas o reverso de desejos diferentes, mais construtivos. 


  • "Tessa foi assassinada para que se calasse.
  • Quem quer que ataque a indústria farmacêutica está sujeita a ter a garganta cortada.
  • Algumas empresas farmacêuticas são negociantes de armas sob vestes reluzentes.


"Tessa distinguia absolutamente entre a dor observada  a dor compartilhada. A dor observada é dor jornalística. É dor diplomática. É dor da televisão, e passa assim que você desliga o abominável aparelho. Aqueles que observam o sofrimento e nada fazem a respeito, na visão dela, não eram melhores do que aqueles que o afligiam." (p. 151)


"Um Estado deixa de ser um Estado quando deixa de atender às suas responsabilidades essenciais, a saber:


  • sufrágio eleitoral;
  • proteção à vida e à propriedade;
  • justiça, saúde e educação para todos;
  • manutenção de uma infraestrutura administrativa saudável;
  • estradas, transportes, esgotos, etc.
  • coleta equitativa de impostos;
  • ..." (p. 138)



5 comentários:

  1. Trará um debate interessante sobre as experiências com novos medicamentos feitas pela indústria farmacêutica em comunidades carentes na África, usadas como cobaias. Denunciar essas barbaridades e lutar contra elas mostram do que é capaz o poder econômico contra aqueles que buscam a justiça social em defesa da dignidade humana.

    ResponderExcluir
  2. Tessa não amava Justin. Ela o usou para alcançar seus objetivos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MUITO INTERESSANTE ESSE ANONIMATO E SEU DISCURSO!

      Excluir
  3. Tessa era puro amor às suas convicções! Verdade sempre!

    ResponderExcluir
  4. Mais uma grande coincidência entre ficção e realidade. O Clic lê um livro voltado para um grande tema da realidade.

    ResponderExcluir

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.