CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

19 de junho de 2018

Paixão fatal





A sua maneira de olhar
Quem não se apaixonaria?
Inteligência, sagacidade, perspicácia
O amor à flor da pele
A jovialidade entrelaçada à maturidade
Encontros marcados
coragem e medo se misturam
o tempero da paixão
Desejam aprisionar os seus passos
Mas você nasceu para a liberdade
o risco da leitura e o conhecimento
Impossível não ver o desenrolar do futuro em você
Entretanto, paixões e ódios explodem
Amigos, inimigos ou admiradores
de uma alma ambiciosa, fria, calculista
Máscara ou realidade?
A sociedade tem voz e grita
contra a sua personalidade inquietante
amante das páginas dos livros diversos
põe o mundo a seus pés
cede lugar à paixão
e o leva à condenação
_____________________________________________________

Poema inspirado no livro, O VERMELHO E O NEGRO, Stendhal.

_____________________________________________________


7 comentários:

  1. Uau! Adorei! Uma visão feminina deste don juan ultra ambicioso que é o Julien! rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo visto ele te conquistou também, não é, Sonia?

      Excluir
    2. Obrigada, Evandro. Sim, eu me apaixonei e fiquei intrigada ao mesmo tempo pela personalidade de Julien Sorel. Ele tinha tudo nas mãos para crescer por mérito, mas prendeu-se nos detalhes da vida. Eu não sei se ele perdeu o foco ou se não possuía. Leitura maravilhosa!

      Excluir
    3. Sônia, muito lindo o poema. Realmente foi uma leitura espetacular. Para mim, valeu muita pena a releitura. Já tinha uns trinta anos que tinha lido pela primeira vez.
      A segunda foi agora e foi ótima.

      Excluir
    4. Obrigada, Eduardo. Eu procurei saber mais do contexto da história, mas ainda não consegui mudar o meu pensamento a respeito de Julien Sorel. O pai, um tanto esquisito; a mãe, nem vi ninguém falar sobre ela. Então, eu destaquei o jovem e compus a poesia pelo que ele produziu de melhor ao impregnar-se de leituras e usá-las em causa própria. Deixarei os desvios de personalidade para os analistas. Abraços!

      Excluir

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.