CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

28 de agosto de 2016

Aconteceu na Bienal de 2009 no Riocentro - Os Sertões: Euclides da Cunha


No solo desértico
as raízes se entrelaçam
e, juntas, resistem.

(Elenir)





Cara Elô,


Que belas magens você nos enviou saudando a primavera! Desejo-lhe, também, uma primavera com muitas flores, perfumes e cores. A seguir os trechos de "Os Sertões" que você me pediu. Falando da flora desértica, Euclides cita as "favelas" que têm nas suas folhas a defesa, pois, à noite, a despeito da secura do ar, resfriam-se abaixo da temperatura deste, formando precipitações de orvalho, e, por outro lado, a mão que a toca encontra uma chapa incandescente, ardente. Descreve, a seguir, aquelas cujo comportamento me encantou e que citei na Bienal: 

"...quando ao revés das anteriores, as espécies não se mostram tão bem armadas para a reação vitoriosa, observam-se dispositivos porventura mais interessantes: unem-se, intimamente abraçadas, transmudando-se em plantas sociais. Não podendo revidar isoladas, disciplinam-se, congregam-se, arregimentam-se. ...Estreitamente solidárias, as suas raízes, no subsolo, em apertada trama, retêm as àguas... E vivem. Vivem é o termo, porque há, no fato, um traço superior à passividade da evolução vegetativa..." 

A meu ver, essas plantas dão ao homem um belo exemplo de solidariedade. E, mais adiante, falando dos preparativos para um assalto ao arraial a 13 de julho, ele diz, suponho, com certa ironia:


"...porque havia pouco mais de cem anos um grupo de sonhadores falara nos direitos do homem e se debatera pela utopia maravilhosa da fraternidade humana..." 

Comparei ambos os trechos que me tocaram muito.

Abraços.

Elenir



Quais são os seus sertões?


Os Sertões

Euclides da Cunha 

Debate: 20/09/2009 - 18:00 h 

Bienal do Livro Riocentro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.