CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

3 de janeiro de 2016

Tiro de misericórdia: Flávio Ricardo Vassoler

Os homens não buscam apenas alguém diante de quem se inclinar; é preciso haver alguém a quem culpar. (Parábola do bode expiatório - Sermão da Estepe - O Evangelho segundo Talião)


Tiro de Misericórdia (nVersos, 2014)


Luiz Flávio Gomes
Nietzsche disse que a maturidade, no adulto, significa reaver a seriedade que se tinha quando criança ao brincar. Rubem Alves explica o significado dessa frase de Nietzsche (em Lauro Henriques Jr., Palavras de poder: 209): “Essa frase é magnífica! Maturidade é exatamente isso: é você não ser acriançado, é você se envolver de corpo e alma no que faz, é ter a seriedade da criança ao brincar. E o que acontece quando um adulto tem a mesma seriedade de uma criança ao brincar? Ele se torna criança. A atitude de uma criança – que também pode ser a atitude de um adulto – é uma atitude brincante, ela se encanta, se espanta com a vida. A criança vive em estado de encantamento. A nossa capacidade de brincar precisa ser reaprendida. Em vez de sair por aí como adultos “trabalhantes” – ou seja, pessoas ranzinzas, chatas, impacientes -, precisamos recuperar o estado brincante de ser, recuperar a nossa capacidade de rir, de nos maravilhar com a vida. É isso o que faz de você uma pessoa madura, sábia”. Avante!



Que fazer?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.