CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

26 de dezembro de 2015

Livro: Tocaia Grande- a face obscura, de Jorge Amado


Olá queridos!
Vou reproduzir o post que fiz no meu blog Mar de Variedade.

Finalmente consegui concluir essa leitura do mês de novembro do Clube de Leitura Icaraí.
Gosto muito do autor Jorge Amado e sou leitora de seus livros desde a adolescência. 

Sinopse (Livraria da Travessa): "Em Tocaia Grande, Jorge Amado descreve o processo de formação de uma cidade nordestina nascida sob o signo da violência e da disputa de terras. Romance caudaloso e panorâmico, revela a “face obscura” de um lugar em que a lei não vigora nem há presença formal do governo.
Na região cacaueira, a pequena cidade de Irisópolis é o microcosmo de uma sociedade de funcionamento tradicional e arcaico, que recebe os ventos da modernização sem perder a herança perversa. Apesar do progresso, da emancipação e dos elementos civilizatórios, o lugar vai conservar seus traços originais: o sangue derramado, a marca do pecado e a memória da morte."



Nesse livro, podemos ver a formação de uma cidade, que começa com a transferência de terras ao jagunço Natário da Fonseca pelo Coronel Boaventura, após uma tocaia naquele mesmo lugar. 
Jorge Amado consegue descrever muito bem, com muitos detalhes, todo o crescimento desse povoado até se transformar em uma pequena cidade do Nordeste.
O autor utiliza a linguagem regional, mas, pelo contexto, consegue-se entender. Quem não conseguir, pode buscar o significado no google. 
É um livro de pouco mais de 400 páginas, em que é contada a história dos habitantes daquele lugar, desde romances, plantio do cacau, o comércio local, a vida fora da lei dos jagunços, a vida das prostitutas que também moravam em Tocaia Grande.
A história consegue passar também que, apesar da prática de crimes, a mando dos coronéis, os jagunços também tinham ética entre eles e que a vida fora da lei não necessariamente significava que seriam pessoas desumanas quando estivessem em seu dia a dia. 
Enfim, é muito interessante ver uma pequena cidade começar, e Jorge Amado consegue fazer isso muito bem nessa obra.
Boa leitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.