CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

19 de setembro de 2015

A Primavera: Bertold Brecht





1.

A primavera chega.
O jogo dos sexos se renova
se procuram.
Um toque gentil da mão do seu amado
Faz o peito da moça estremecer
Dela, um simples olhar o seduz.

2.

Sob nova luz
Aparece a paisagem aos amantes na primavera.
Numa grande altura são vistos
Os primeiros bandos de pássaros.
O ar se torna cálido.
Os dias se tornam longos
E os campos ficam claros por longos tempos.

3.

Desmedido é o crescimento
Das árvores e pastagens da primavera.
Incessantemente fecunda
É a floresta, e os prados e os jardins.
A terra faz nascer o novo
Sem medo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.