CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

24 de junho de 2015

VIVA SÃO JOÃO!!!







Volta, minha infância,
no dia de São João.
Vestido de chita,
quadrilha, fogueira,
batata-doce e melado.
                                         Sabor de saudade.

.

                                               Os Balões
“O balão vai subindo, vai caindo a garoa...”

                       

                        Meus olhinhos  de criança

                        presos ficavam no céu.

                        Vendo os balões que subiam,

                        eu contava os que passavam

                        e descontava os queimados.

                        Eles eram tantos... tantos...

                        que eu até me confundia:

                        via estrelas ou balões?  

                        Na hora do meu jantar,

                        eu tendo que interromper

                        aquela conta engraçada,

                        perdendo, talvez, a aposta,

                         “quem irá ver mais balões?”

                        a minha amiga eu pedia

                        para ela continuar,

                        pois, na volta, eu lhe daria,

                        de quebra, muitos balões

                        que tivessem lanterninhas,

                        esses valiam dobrado.

                        Cento e cinco... cento e seis...

                        iam serenas no céu

                        essas novas estrelinhas.

                        Balões de luz,  de inocência,

                        balões de sonho e alegria...

                        Bem mais tarde, compreendi

                        que não eram inocentes

                        os meus queridos balões,

                        deixando, na sua queda,

                        marcas de destruição.

Mesmo assim, me surpreendo,

                        muitas vezes, distraída,

                        contando os poucos balões

                        que enfeitam os céus de agora...

Nesse mágico momento,

                        sinto renascer em mim

                        a menininha de tranças

                        que apostava nos balões.



Para vocês, uma boa noite de S. João! SEM BALÕES!
Elenir


2 comentários:

  1. Que noite de São João gelada aqui em Teresópolis!

    ResponderExcluir
  2. Pois curta esse frio aí, seu Marquês. Que tal uma vodka artesanal?

    ResponderExcluir

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.