CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

26 de fevereiro de 2015

Arte degenerada

Leituras relacionadas: 

  1. O homem que amava os cachorros: Leonardo Padura (grupo);
  2. Trótsky, exílio e assassinato de um revolucionário: Bertrand M. Patenaude (subgrupo);


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Reichsminister Dr. Goebbels visita a Entartete Kunst.
Arte degenerada é a tradução em português do alemão entartete Kunst, termo utilizado pelo regime nazista da Alemanha para descrever virtualmente toda a arte moderna. Tal arte foi banida com base de que era não-germânica ou de natureza "judia-bolchevique", e aqueles identificados como artistas degenerados estavam sujeitos a sanções. Estas incluíam ser despedido do magistério, ser proibido de exibir ou vender a própria arte e, em alguns casos, ser proibido inteiramente de produzir arte.

Arte Degenerada foi também o título de uma mostra, montada pelos nazistas na Haus der Kunst em Munique, em 1937, consistindo de obras de arte modernistas penduradas de modo propositalmente caótico e acompanhadas de faixas e rótulos ridicularizando as peças expostas. Destinada a inflamar a opinião pública contra o modernismo, a exibição subsequentemente foi levada para outras cidades da Alemanha e da Áustria.

Enquanto os estilos modernos de arte eram proibidos, os nazistas promoviam pinturas e esculturas de estilo estritamente formal e que exaltavam os valores de "sangue e solo" da pureza racialmilitarismo e obediência. De modo similar, da música era esperado que fosse tonal e livre da influência do jazz; filmes e peças teatrais estavam sujeitos à censura.

Origem: ESPAÇO DAS ARTES

"Nunca como até então as ideologias que irromperam após a Primeira Guerra Mundial utilizaram-se tão abertamente da estética para atingir seus objetivos políticos. Vivia-se na época da polit-art, quando a arte foi aparelhada, transformando-se num instrumento de uma monumental propaganda político-partidária, ocorrendo à restauração do naturalismo idealizado como a forma mais adequada e ajustada a serviço da política de estado."

.
A primeira afirmação sobre Arte Degenerada foi proferida por Hitler em 1934. Três anos depois é organizada em Munique a Exposição de Arte Degenerada, que percorreu a Alemanha recebendo mais de três milhões de visitantes. Obras de Kandinsky, Picasso,Paul Klee e muitos outros foram exibidas ao lado de desenhos de internos de asilos psiquiátricos.

Wassily Kandinsky e Paul Klee entre os artistas degenerados
Wassily Kandinsky e Paul Klee, perseguidos pelo nazismo tiveram obras confiscadas

"Se cada coisa a que deram à luz foi resultado de uma experiência interior, então eles são um perigo público e devem ficar sob supervisão médica […] se era pura especulação, então deviam estar numa instituição apropriada para o engano e a fraude". Adolf Hitler, sobre o artista moderno, 1933.

Catálogo da exposição sobre "Arte Degenerada": [ultrage e prejoração]

Em 19 de julho de 1937, centenas de alemães se dirigiram à tradicional galeria Hofgarten para a abertura da exposição Entartete Kunst – ou, em português, Arte Degenerada. Montada pelo Partido Nacional Socialista alemão, a mostra apresentava cerca de 650 pinturas, esculturas e gravuras, entre os mais de 5 mil trabalhos confiscados pelo governo alemão dos principais museus e galerias do país. Um dos discursos da noite foi o do nazista Adolf Ziegler: Em torno de nós vê-se o monstruoso fruto da insanidade, imprudência, inépcia e completa degeneração. O que essa exposição oferece inspira horror e aversão em todos nós”, declamou, eufórico, aplaudido pelo público. Ficou claro que o objetivo da mostra era apresentar a arte moderna como um elemento pernicioso à estética nazista. No dia anterior, o governo tinha inaugurado na imponente Casa da Arte Alemã a Exibição da Grande Arte Alemã. A ideia era que o povo alemão comparasse a beleza da arte ariana aos devaneios das obras dos artistas modernos na Hofgarten. .


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.