CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

1 de janeiro de 2015

Feliz ano bom, bom, que terá de ser bom, muito bom, melhor que bom ! Anabelle Loivos




Temos muitos motivos para entrar o ano, passar de ano, inaugurar o ano. De branco, de amarelo, de azul. Na praia, na mesquita, vendo os fogos pela TV.

Temos outras tantas razões para desejar que o ano que vem seja melhor do que o ano que passou. Teorias, aporias, fantasias. Todas muita justas, necessárias e fugazes como o tempo.

O tempo de 2015 pode ser de entões, de senões, de pães ou de opiniães. Certo é que será um tempo se abrindo. Caminhos, passos, isso é com a gente.

Passe também o ano de 2015 com força abrupta e serena hospitalidade. Venha com  afagos e trovoadas, placidez e redemoinhos. E passe.

Fiquemos nós. Pelas esquinas, pelas frestas, pelas cirandas. Porque o tempo urge e o dom de ser feliz não aguarda mais do que o perene vaivém das ondas.

Feliz ano bom, bom, que terá de ser bom, muito bom, melhor que bom, pra gente renascer no triz.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.