CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

24 de outubro de 2014

CLIc-teen - O cão dos Baskerville: Arthur Conan Doyle



Jovens debateram Sherloch Holmes na Livraria Icaraí



Mau é realmente o homem que não tem nenhuma mulher para chorar por ele. 

O estudo de retratos de família é o suficiente para converter um homem à doutrina da reencarnação.

Havia algo sutilmente errado com o rosto, uma rudeza de expressão, um brilho duro, talvez, nos olhos, uma lassidão nos lábios que estragavam a beleza perfeita...

A concentração mental intensa tem um modo curioso de apagar o que passou.





One other neighbour I have met since I wrote last. This is Mr Frankland, of Lafter Hall, who lives some four miles to the south of us. He is an elderly man, red-faced, white-haired, and choleric. His passion is for the British law, and he has spent a large fortune in litigation. He fights for the mere pleasure of fighting and is equally ready to take up either side of a question, so that it is no wonder that he has found it a costly amusement. Sometimes he will shut up a right of way and defy the parish to make him open it. At others he will with his own hands tear down some other man's gate and declare that a path has existed there from time immemorial, defying the owner to prosecute him for trespass. He is learned in old manorial and communal rights, and he applies his knowledge sometimes in favour of the villagers of Fernworthy and sometimes against them, so that he is periodically either carried in triumph down the village street or else burned in effigy, according to his latest exploit. He is said to have about seven lawsuits upon his hands at present, which will probably swallow up the remainder of his fortune and so draw his sting and leave him harmless for the future. Apart from the law he seems a kindly, good-natured person, and I only mention him because you were particular that I should send some description of the people who surround us. He is curiously employed at present, for, being an amateur astronomer, he has an excellent telescope, with which he lies upon the roof of his own house and sweeps the moor all day in the hope of catching a glimpse of the escaped convict. If he would confine his energies to this all would be well, but there are rumours that he intends to prosecute Dr Mortimer for opening a grave without the consent of the next of kin because he dug up the Neolithic skull in the barrow on Long Down. He helps to keep our lives from being monotonous and gives a little comic relief where it is badly needed.




Sherlock Holmes no Clube de Leitura Jovem

    O Clube de Leitura Jovem debate em outubro O cão dos Baskervilles, o mais famoso romance de Sir Arthur Conan Doyle, o criador do detetive Sherlock Holmes. O evento acontece dia 23, com entrada gratuita, às 18h, na Livraria Icaraí (Rua Miguel de Frias, 9, em Niterói).


    O romance começa quando um amigo de Henry Baskerville procura o renomado detetive Sherlock Holmes para investigar a morte de Charles Baskerville. Tio de Henry, Charles morreu após ter um ataque cardíaco, motivado pela visão de um cão demoníaco que, de acordo com a lenda, atormentaria e mataria os Baskervilles que ousassem habitar o solar da família. Como Holmes precisaria ficar em Londres investigando outros casos, grande parte da investigação fica por conta do Dr. Watson, o fiel parceiro de Holmes e narrador de suas aventuras.



    Watson fica então hospedado na casa dos Baskervilles para buscar informações que possam desvendar o estranho caso. No entanto, quando chega à vila, percebe que a lista de suspeitos só aumenta e que o mistério do cão que assombra a família não seria nada fácil de solucionar.






O Clube de Leitura Jovem é um clube criado preferencialmente para pessoas de 13 a 20 anos com um interesse em comum: 

a paixão por ler. 




As reuniões ocorrem na penúltima quinta feira mensal, às 18:00h.

Livraria Icaraí: Rua Miguel de Frias, 9, anexo - Icaraí, Niterói/RJ




... a longa e sombria curva da charneca, quebrada pelos morros recortados e sinistros... o grande atoleiro de Grimpen...


2 comentários:

  1. Curiosa coincidência que os dois últimos livros do Clube de Leitura Jovem tenham como cenário a mesma região do sudoeste da Inglaterra, as charnecas de Devon. Os jovens do clube andam deveras londrinos! Hoje tem clube jovem, folks!

    ResponderExcluir
  2. Que imagem Sherlock Holmes fazia da gente! Personagem sul americana do cão dos Baskerville rouba uma soma considerável de dinheiro público, muda de nome e foge pra Inglaterra onde abre... acredite se quiser!, uma escola! Que maldade!

    Juro que eu esperava que o culpado fosse o mordomo. Frustei-me.

    ResponderExcluir

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.