CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

2 de maio de 2014

4º Salão da Leitura de Niterói: Profª Lilian Azevedo

Prezad@s colegas,

Até esta data ainda não conhecemos a Programação do 4º Salão da Leitura de Niterói. Em todas as audiências com a FME/SME o Sepe - Niterói reivindicou participar da organização do Salão porque entende a sua importância na definição das políticas públicas para a leitura no nosso município.

O Salão não é e não pode ser apenas um espaço para o recebimento de autores, exposição e vendas de livros, eventos culturais e encontro de leitores. O Salão também precisa ser um espaço de discussão, reflexão e formulação de propostas para a política de incentivo à leitura nas escolas municipais, nas Bibliotecas públicas, nos espaços não formais de educação e precisa também privilegiar o debate sobre a política de investimento público na aquisição de acervo e na formação de professores e de bibliotecários da nossa rede. 

Há anos e desde o 3º Salão nós reivindicamos a realização da I Conferência Internacional de Leitura de Niterói, onde poderíamos discutir e elaborar propostas para as políticas de incentivo à leitura na nossa cidade, mas parece que a Comissão organizadora ainda não se dispôs ouvir o Sindicato. 

É importante que não só o Sepe, mas todos os profissionais apaixonados pela leitura se interessem pela proposta de programação do 4º Salão e tentem discutir com a Comissão organizadora a possibilidade da realização da Conferência. 

Precisamos todos insistir com o governo sobre o cumprimento da Lei 12.244/10, pois nos parece inconcebível para uma cidade com a vultuosa arrecadação que tem Niterói dizer que o município não está em dívida sobre as Bibliotecas Escolares/BEs, justificando que a Lei concede um prazo de 10 anos para que as elas sejam implantadas. Nos parece também bastante incoerente com o discurso de que a educação da nossa cidade vive hoje um dos seus "melhores momentos", o fato de que até agora não há sequer uma Comissão formada para a discussão de projetos que visem o cumprimento da Lei até 2020. 
Claro que o debate aqui não se pauta em culpabilizar este ou aquele governo, mas de tentar sugerir e encontrar alternativas de agilização não só do debate, mas da formulação de políticas públicas que garantam recursos financeiros, materiais e humanos para a implantação das BEs. 

A escola pública que não dispõe de uma Biblioteca Escolar, com projeto de incentivo à leitura amplamente discutido e formulado democraticamente, realmente não tem como se reivindicar integral e de qualidade.
Por isso, precisamos nos envolver e ampliar a participação na organização do Salão.

Para além do debate sobre as políticas públicas de incentivo à leitura literária, algumas perguntas que são importantes à organização do Salão:

  • será que o Clube de Leitura de Icaraí que há 15 anos promove a leitura literária em Niterói foi convidado?
  • e o Proale/Faculdade de Educação-Uff, que é membro do Juri da FNLIJ e que vem desenvolvendo inúmeros projetos de extensão no campo da formação de professores e de assessorias a tantos municípios do Estado do RJ na orgabização de BEs, será que foi convidado para contar a sua história e promover projetos também com a rede municipal de Niterói?
  • a Roda Cultural do Engenho do Mato é um projeto popular que não pode faltar no Salão
  • a educação artística e a promoção da educação visual também não poderiam ficar de fora do Salão...

Enfim, são inúmeras as questões que poderiam ser discutidas se a Comissão organizadora do Salão se dispusesse a ampliar a participação.

​Em anexo envio documentos que podem nos ajudar na discussão sobre o tema.

Saudações,​


Um comentário:

  1. Prezados amigos do Clube de Leitura,
    Há algumas semanas, a Editora da UFF está trabalhando com a organização do 4o Salão da Leitura de Niterói no fechamento da nossa agenda no evento. Em entendimento com o Evandro, fechamos um bate-papo com o clube para o dia 31 de maio, às 19h. Espero que compreendam que organizar o salão não é tarefa fácil, nem instantânea. Apesar de não ter ligação direta com a Secretaria de Educação, tenho acompanhado a dedicação dos funcionários para construir um evento que agrade, se possível, a todos, visando o incentivo à leitura e à troca de ideias e conhecimentos. Um abraço a todos vocês! Nos vemos amanhã (sexta). Ana Paula Campos.

    ResponderExcluir

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.