CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

15 de agosto de 2014

O que é poesia para você?

Poesia é ...


Com certeza você já leu e ouviu muitas definições de famosos sobre o que é poesia, como as que seguem abaixo. Qual delas você mais gosta ou mais se aproxima do seu conceito? Você tem sua própria descrição poética a respeito? Compartilhe conosco utilizando o campo Comentários deste post.



Edgar Allan Poe: 
A poesia é a criação rítmica da beleza em palavras.

Maiakóvski:  
Toda poesia é uma viagem ao desconhecido.

Goethe: 
Poesia é a fala do infalável.

Fernando Pessoa: 
Poesia é a música que se faz com ideias.

Manoel de Barros:
A poesia está guardada nas palavras – é tudo que eu sei.
Meu fado é o de não saber quase tudo.
Sobre o nada eu tenho profundidades.
Não tenho conexões com a realidade.

11 comentários:

  1. Poesia é a possibilidade de poder manter, ao mesmo tempo, um pé no chão e outro na lua. E sem precisar explicar como se consegue fazer isso, seguir em frente, feliz da vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir



    2. helentry27 de fevereiro de 2014 08:02

      Bravo, Sonia! Poesia é algo tão especial que foge geralmente aos padrões , de difícil explicação...Um sentimento tão pessoal, que faz um homem sentir-se um deus, cria algo nele, inominável.
      Bjs, Elô

      Excluir
  2. Poesia é quando o coração desagua e lava a alma.
    Beijos ternos,
    Vera.

    ResponderExcluir
  3. Dizem por aí que um dos grandes influenciadores de Karl Marx teria sido o filósofo alemão Ludwig Feuerbach (1804-1872), aquele mesmo das famosas teses de Marx, "Teses sobre Feuerbach". Curiosamente, a Teologia Humanista reconhece em Ludwig Feuerbach o mais poético conceito de religião que se possa encontrar na vasta literatura sobre o tema. Aproveito-me desse conceito de Feuerbach para transportá-lo à poesia, com a devida licença poética e filosófica:

    “A poesia é o solene desvelar dos tesouros ocultos do homem, a revelação dos seus pensamentos íntimos, a confissão pública dos seus segredos de amor.”

    Que me desculpe Feuerbach, mas fica muito melhor assim a sua bela frase conceitual.

    Antonio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio, adorei sua licença poética, ficou mesmo ótima a definição. Quanto aos comentários do Sr. Anônimo, nunca tinha ouvido essa correlação entre as mamadas de bebês e a poesia, inusitado.

      Excluir
  4. Poesia é um jogo de palavras cujos sons despertam prazer. Geralmente gostamos das poesias cuja sonoridade se aproxima mais daquela que ouvíamos quando éramos bebês, despertando em nós prazeres esquecidos que sentíamos no seio materno. Isso é válido inclusive para a poesia dita engajada, porque nossas primeiras mamadas podem ser muito traumáticas e causar infindáveis questionamentos críticos.

    ResponderExcluir
  5. O QUE É POESIA?

    Poesia é tudo isso
    o impublicável, o impensável, o inexistente.
    Poesia é a multidão de solitários
    nas ruas, nas casas e dentro de suas mentes.
    E, alguma vez, é revelação
    que preenche.

    Poesia, essa demente
    nasce assim, de repente,
    pisando em todas as rimas ruins.
    Cresce, improvável,
    no mais sedento dos jardins.
    Do solo seco e das pedras ela se esquiva,
    vira-se para o sol inclemente, ri e grita:
    “Estou aqui!... Viva!”

    Cantou Rita Lee:
    “Sexo é imaginação, fantasia
    Amor é prosa
    Sexo é poesia”
    Então está combinado
    poesia é imaginação, fantasia.
    E ler um poema é como ter o prazer
    de um espasmo.

    Novaes/

    ResponderExcluir
  6. A poesia é um sopro transgressor do vasto universo do indizível.

    ResponderExcluir
  7. Sonia Salim definiu "poesia" tão bem que fiquei com a opção de apenas assinar embaixo. Entretanto, vou bancar a "do contra" com uma declaração muito "pessoal": a poesia, no seu estilo próprio, é a leitura que menos me agrada. Mas, quando a poesia está inserida num texto de um romance, por exemplo, ela me arrebata e eu penso: "quanta poesia esse autor derrama em seus textos, em suas lindas estórias". Aí, nesse caso, eu me rendo à sua beleza e conceituo o autor como um GRANDE AUTOR. Digo que tem alma poética. Aí, nesse caso, posso dizer que amo poesia. Beijos. Angela Ellias.

    ResponderExcluir

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.