CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

9 de novembro de 2013

CLIc 15 anos: viagem a Conservatória dá o que contar (Last, but not least)

Momentos Sublimes (III)



DE ONDE SURGEM OS POETAS


Poema que obteve o 1º lugar no II Festival de Poesia 
(Prêmio Mário Caldas) Conservatória,  27-10-2013  


                                                                                                                  Maria Luiza Moraes Wilson

Os poetas surgem do Monte Olimpo

- terra dos deuses imortais -

que qual vestais, ao longe

são os primeiros a avistar as cruéis batalhas marciais

que narram em primorosos versos.

Cada visão em forma de uma idéia

e nasce então, uma interminável odisséia

que atravessa todo o continente

e entra finalmente para a História

e dela, para a nossa eterna memória ...


Os poetas também surgem, quem sabe?

das mesas de um bar

onde sob a luz do luar,

simples e anônimos,

romanticamente choram seus lamentos

ao reviverem os trágicos momentos

de uma cruel traição,

entoada agora,

nos versos de uma nostálgica canção ...


Ou podem também irromper, de repente,

cantando a desgarrada

em estrofes populares, improvisadas,

brejeiras e certeiras ...


Ou brotam das sonhadoras donzelas

que inspiraram os gentís trovadores

com a solidão de suas dores,

e a vivência de impossíveis amores ...                                                                                      


Poetas do Olimpo,

poetas que vivem no monte alto

ou anonimamente no asfalto,

essa distancia geográfica fria e estática,

não passa porém,

de uma simples ilusão

dos nossos sentidos enganadores,

- implacáveis traidores -

pois a Poesia traz em sua essência

o dom sublime da profecia,

que primeiro anuncia

muito antes da Ciência o saber,

o que o mundo irá ainda um dia viver ...


Só os Poetas-Profetas

são convidados para o divino banquete

e sentam-se à mesa com o Criador, 

que lhes confidencia

alguns de seus sonhos

e de seus planos mais secretos,

que os mortais pouco cautelosos

chamam de mistérios,

mas que nada têm de misteriosos,

pois toda a grandiosa criação do universo

nasceu a partir da emoção

e da construção de um simples verso ...


************
Protocolo do Escritório de Direitos Autorais No. 023480

                                  



4 comentários:

  1. Que maravilha! Lamento ter perdido essa Festa onde os poetas se encontram, agora que sei de onde eles surgem!

    ResponderExcluir
  2. Tive a oportunidade de parabenizar Maria Luiza, pessoalmente, em Conservatória, pelo seu belo e premiado poema, dito, com muita emoção, por nossa querida Dília. Faço-o, agora, novamente: Parabéns, Maria Luiza!
    Elenir

    ResponderExcluir
  3. Maria luiza é uma pessoa muito especial.Sua poesia só revela a doçura da pessoa e a sensibilidade de sua alma.
    Ceci

    ResponderExcluir
  4. Conheci Maria Luiza nos Cafés-concerto de Dília e me apaixonei por sua escrita. Esse é mais um de seus vários belos poemas. Parabéns!

    ResponderExcluir

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.