CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

24 de outubro de 2012

Clarice pelo olhar da leitora CLIc: Lilian



Nunca consigo ler e vislumbrar a obra da Clarice como um romance puro e simples. Há na sua escrita uma poesia transcendental, que ao meu ver pinta e borda com as palavras de forma totalmente mágica e inovadora, o que faz dos seus textos verdadeiras telas, coloridíssimas, outras cinzentas, mas jamais despidas de opinião e de uma estética apuradíssima! 

Clarice é pra mim a escritora que jamais será reinventada. É única em seu estilo e como a poesia (de qualidade, sangrenta, visceral), jamais poderá ser decifrada integralmente. 
 
O texto de Clarice é como um quadro genial. É como a obra inconfundível de Salvador Dali e de Gaudí.
 
Alguém ousa explicar os quadros e a obra inconfundível desses artistas? Penso que nunca mais a Catalunya há de "prifiar" gênios imortais como esses seus filhos. De tão eternos que são, inquestionavelmente fortes e poéticos, penso que só eles podem ser comparados com a genialidade da escrita da nossa Clarice.
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.