CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

4 de março de 2012

< ENTRE LEITURAS >



Estou mulher (Breve crônica de Gracinda Rosa) 
                                                                                       
Inspirada em um antigo Ministro brasileiro, arrisco afirmar que não sou mulher, mas, apenas, estou mulher.

Não creio que a alma tenha sexo. Quando me surgiu o ensejo de mais uma vida, vesti-me de mulher e, com este corpo feminino, vim cumprir o destino desta existência terrena. Tem sido uma longa e bela experiência, com flores e espinhos.



Ser professora, ser mãe (coisas, aliás, muito parecidas), ser simplesmente pessoa, conviver, viajar, ler, costurar, bordar, fazer tricô e crochê, cozinhar, cuidar da casa, tudo me deu muito prazer nesta vida.

Certamente, sou ainda apenas uma aprendiz, mas estou encantada com as lições que tenho recebido neste mundo-escola e acho que um coração de mulher, pulsando de amor, de todos os tipos de amor, é uma bússola que indica o caminho a trilhar.

Sinto-me feliz com a oportunidade e, se me for dado escolher, quero ser mulher muitas outras vezes, pois estou convencida de que a missão por ela desempenhada aqui na Terra é muito importante.  Sigo, assim, guiada por este coração feminino, rumo ao infinito...

6 comentários:

  1. Linda crônica, linda mulher, linda blusa rosa, Rosa!

    ResponderExcluir
  2. Gracinda, amei seu texto. Suave e sereno como a dona. E tem tudo a ver com essa semana, afinal dia 8 de março é nosso dia. Eu também gosto de ser mulher, pelo menos aqui no Brasil. Ainda temos preconceitos, mas estamos melhorando.

    ResponderExcluir
  3. Gracinda, você é nossa professora e "mãe", que ensina a viver e a escrever com a mesma delicadeza e profundidade. É sempre muito agradável ouvir ou ler as coisas que você nos diz.

    ResponderExcluir
  4. "se me for dado escolher, quero ser mulher muitas outras vezes". Apoiadíssima!! Obrigada, Gracinda , por fazer parte de nosso Clube e alimentá-lo com suas ideias e seu carinho.
    Bjs.
    Elô

    ResponderExcluir
  5. Gracinda, gosto muito da simplicidade com que você escreve seus textos. Assim você diz tudo o que tem para dizer, sem muitos rodeios e firulas. Parabéns pela bela crônica.

    sds,

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito !Voce parece feliz e realizada e acho que mesmo se vc viesse como "homem" nao perderia essa amorosidade e sensibilidade tao inerentes à sua pessoa.Ceci

    ResponderExcluir

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.